GANTZ | FILME 1



Que tal falarmos hoje de um filme japonês bem louco que eu vi recentemente? Okay

Bem, eu não faço post de filmes porque 50% dos filmes que eu vejo são de terror e os outros 50% são de ninja, e nunca me da vontade de postar sobre. Mas GANTZ, esse filme me fez sentir vontade de falar sobre. Não vi sozinha, vi junto com meus pais, mas eu fui a única que gostei. Minha mãe achou muito injusto o fato de ser dificil acumular pontos, dos caras quase morrerem e ganharem uns 5 pontos com isso. Eu também achei bem tenso isso, mas eu gostei assim mesmo. Meu pai odiou e disse que é muito sem noção e sem nexo. Okay, os atores não são dos melhores, mas a história em si, os trajes, e outras coisas mais me fizeram gostar.


Antes de falar do filme, explicarei o que é Gantz. Gantz (ガンツ) foi uma série de mangá (que eu nem sabia que existia antes de ver o filme, não me julgue) escrita por Hiroya Oku. A arte do mangá foi realizada a partir de cenários em computação gráfica, mesclados a personagens desenhados manualmente. Recebeu uma adaptação para anime de 13 episódios, que eu vou procurar ver em breve. No Brasil, o mangá é publicado pela Panini Comics, mas eu nunca vi nenhum a venda nas lojas em que compro os meus mangás.

Gantz conta a história do adolescente de 15 anos, Kei Kurono que morre atropelado pelo metrô junto de um amigo, Masaru Katou. Após isso os dois são transportados para uma sala para participar de um jogo sanguinário, violento e competitivo, comandado por uma "esfera negra" e demonica  chamada Gantz.

EXPLICAREI MELHOR

Kei Kurono é um jovem que nunca se importou com nada e com ninguém, ou seja, bem eu. Um dia encontra no metrô um amigo, que não vê desde quando era criança, Masaru Katou. De início ele ignora o coleguinha mas percebe que este observa um mendigo bêbado caindo nos trilhos. Katou tenta ajudá-lo, mas não consegue então pede ajuda das pessoas na estação, mas todos o ignoram. Então e vê e reconhece o Kurono e pede sua ajuda, e se sentindo pressionado, Kurono que  resolve ajudar, mas os dois acabam morrendo atropelados. (ou seja, não ajude ninguém, ou morrerá esmagado. Ignore meu egoismo)

Mas eles não vão pro céu, pra ver se lá tem pão, nem pro inferno, pra ir até o chão ao som de Lucifer. Eles foram levados até uma sala, e no meio dela está uma esfera negra, a charmosa, fofena, maligna e cool Gantz. Ela toca uma musiquinha igualmente maligna, e nada cool e lhes apresenta uma missão: matar alienígenas. Mostra o arsenal de armas e o uniforme de cada um. Alias, as armas são muito legais, e o uniforme é muito SWAG, quem quiser me dar de natal, aceito. Continuando, a missão deles é sobreviver ao jogo e matar os aliens indicados dentro do tempo estipulado.

Ah, acho bom frisar, todos os figurantes morrem, então não se apegue a eles.

E os pontos que eu falei acima são o seguinte: Se a pessoa juntar 100 pontos, ela pode escolher um prêmio no menu dos 100 pontos (sim, tem um menu para isso) As opções são: 1. Ter a memoria apagada, e sair do jogo 2. Ressuscitar alguém do banco de dados do Gantz.

E os tals alies são bens estranhos, o Cebolinha (hue) foi bem sem graça, mas o Holly versão demoníaca é muito engraçado



E a parte do Buda gigante? Melhor parte. Não tenho screenshoot porque vi em DvD

Então é isso. Eu vou ver o filme 2 hoje, e eu vou fazer um post depois. Também pretendo ler o mangá e ver o anime. Contrariando meus pais, eu amei o enredo.

Comentários